Box Tv Comportamento Ponto e Vírgula
20 de outubro de 2011 por marimessias

Imagens revolucionárias

No dia 15 de outubro pessoas de mais de 80 países saíram as ruas pra dizer que não estavam satisfeitos com a ordem econômica atual. No Brasil foram mais de 40 cidades se manifestando.

E lembra que pedimos as imagens que vocês fizeram nas suas manifestações locais? Poisé, reunimos todas e mais algumas e magicamente transformamos nesse vídeo muito lindo (editado pelo Vinícius).

Traçando um paralelo com o documentário Images of Revolutions, disponibilizado ontem pela Al Jazeera, o que se vê também nessas imagens é euforia.

Quatro meses atrás comentamos aqui sobre Images of Revolutions, do cineasta egípcio Amr Salama, na época ainda em produção. O documentário une imagens feitas pela população e entrevistas com quem fez as imagens e, em alguns casos, com quem foi filmado. A idéia é demonstrar da maneira mais prática possível como essas imagens, a pulverização do controle das mídia e o acesso a internet foram fundamentais, fundadores mesmo, das revoluções árabes.

A noção de que as mídias sociais (e a capacidade de se comunicar trazida por ela) está mudando a política universal antecede essas revoltas, mas ainda é muito questionada. E o documentário ajuda a aumentar a força da idéia de que, se antes existia apenas uma imagem e uma mídia, que mantinham o cidadão distante, agora a coisa mudou de figura. E todos somos mídia, meio, texto, imagem e revolução, como nota a sociológa Zeynep Tufecki no seu texto Twitter and the Anti-Playstation Effect on War Coverage.

É como disse o Economist, as notícias estão voltando a ser um meio social. E mesmo quando tudo parece mais primitivo, quando uma idéia é transmitida por gritos e retransmitida pela internet para círculos fechados antes de, finalmente, alcançar o mundo todo, elas são notícias com maior credibilidade, por serem vividas, não assistidas e retransmitidas, apenas.

E aí está a força mobilizadora dessas imagens.

O documentário tem 40 minutos e, apesar de todo sofrimento que mostra, gera mais euforia que qualquer coisa. Mais ou menos como a euforia gerada pelos heróis-gente-comum dessas revoluções, ou como a euforia de um egípcio do documentário ao notar, vendo aquelas imagens (quase) em tempo real que podemos, sim, derrubar tiranos e líderes ruins.

É a euforia do futuro, diz outro egípcio.

Um comentário para Imagens revolucionárias

  1. Pingback: Imagens revolucionárias « PONTO ELETRÔNICO |

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>