Brasis invisíveis influenciam economia e consumo

Unclassed

Como saber a origem dos alimentos? Como conviver com o diferente? Como praticar a sustentabilidade no cotidiano? Boa parte dessas respostas estão em culturas que aprenderam a se inventar e se expressar de outras formas: aldeias indígenas, populações ribeirinhas, quilombolas, sertões, roças caipiras, interiores híbridos, as pontas do urbano, os centros ignorados. Quando as ditas periferias atingem o comportamento de consumo dos brasileiros, é hora de questionar: quem influencia quem?

Ídolos reinventados: influenciadores digitais e representatividade

Youth Mode

Ídolos mudam de geração para geração. Nesta, chegamos aos digital influencers, que são famosos, às vezes, apenas por ter um corpo bonito ou uma vida invejável. Porém a imagem esgota-se em si mesma, contaminando não só quem a adora, mas também quem a produz. Youtubers e Instagrammers ativistas despontam como novos ídolos, espalhando, além da imagem, mensagem.

O potencial do Brasil como centro da nova espiritualidade mundial

Sabedoria Natural

Para a artista Marina Abramovic, que sempre desafiou os limites entre corpo e arte, o Brasil é um repositório infinito de ideias, sentidos e sentimentos. No documentário “Espaço Além”, vemos um retrato profundo do país, absolutamente necessário para uma época crítica como a que vivemos. Trata-se um “Brasil interior” que revela a verdadeira vocação de nossa nação: ser um centro da nova espiritualidade e religiosidade mundial.

Moda não-binária: panorama histórico contextualiza tendência

Unfashion

Códigos sociais representados pelas roupas estão rompidos com a ascenção do não-binarismo de gênero na moda. Mesmo que existam milhas de distância entre a fantasia da passarela e a realidade das lojas, varejistas começam a tomar atitudes para aproximar-se desta tendência. Enquanto a velha indústria procura caminhos, marcas underground e novos designers protagonizam a evolução.

Publicidade lowsumer: cultura de cuidado disseminada pela propaganda

Lowsumerism

Seria a publicidade a grande vilã responsável por desencadear o consumismo que está devastando as pessoas e o planeta? Não é bem assim. É possível pensar o consumo, a publicidade e seu significado simbólico por outra perspectiva. Campanhas publicitárias passam a incorporar novos códigos contemporâneos que fazem emergir uma cultura de cuidado: é hora de abordar consumidores com respeito em relação ao novo modo de enxergar o consumo.

Transição para Era de Aquário: além do viés astrológico

Sabedoria Natural

Estamos em transição para uma nova era, mais afetiva, feminina e orientada pelo sentimento e a intuição. O que os astrólogos chamam de era de Aquário é o mesmo que os economistas chamam de capitalismo consciente. É a era do conhecimento para os filósofos, a era caórdica para os intelectuais e a era digital para os tecnológicos. Humanistas chamam de novo humanismo e varejistas de crise.