Anti-intelectualismo e o diagnóstico do subjetivo

 

Em um cenário de crise generalizada da (des)confiança, passamos a questionar especialistas — nada mais é subjetivo ou complicado demais para que não tenhamos uma opinião certeira e definitiva, capaz de ditar inclusive o que podem pensar as outras pessoas. O anti-intelectualismo é comumente expresso na forma de hostilidade e desconfiança em relação ao universo intelectual, como por exemplo a depreciação da filosofia e o desdém pela arte.

Afrofuturismo: sonho e concretização de futuros possíveis

Post Prejudice

Atualmente a principal questão que se apresenta aos afrodescendentes é a da representatividade. Nesta medida, o afrofuturismo oferece uma chave de entendimento que possibilita pensar um futuro com mais justiça para a população negra. É um modo de imaginar e construir futuros possíveis pela ótica cultural negra; um ponto de ligação entre imaginação, tecnologia, futuro e liberação.

Crise de confiança: a velha política na era da hiperconexão

 

É possível a vida em sociedade sem desigualdade? Ou é natural, é necessário que alguns poucos mandem e guardem privilégios? São questões que nos acompanham desde a Grécia Antiga e que agora acessam um novo capítulo com uma poderosa personagem chamada tecnologia digital. Como pôde a tecnologia, que conecta todo o mundo, ter agravado a desconfiança?

Marcas e ativismo: 5 recomendações para o real engajamento

Post Prejudice

O consumidor contemporâneo está atento àquilo que, infelizmente, é mais comum do que gostaríamos quando se fala de marketing: discursos fantasiosos e vazios, que não se sustentam na prática. É preciso esclarecer a expectativa existente na aproximação de uma instituição às pautas que lhe interessam. Neste proceso, todo cuidado é recomendado — aproximação e apropriação são separadas por uma linha tênue. Quais seriam os cuidados básicos a serem seguidos?

Intermediários eliminados: o potencial do Blockchain para desencadear o futuro

Playing Reality

Vivemos na transição entre o fim do atual modelo econômico e o despertar de novas economias. Acesso, comunidade, propósito, reputação, transparência, confiança: são bases para, a partir das tecnologias que evoluem exponencialmente, construirmos uma nova forma de realizar transações — sejam elas financeiras ou não. Eis o Blockchain.

Nativos digitais no mercado de trabalho: barreiras da carga horária tradicional

Empurpose

Os primeiros nativos digitais estão no mercado de trabalho. São jovens que buscam equilíbrio entre vida pessoal e profissional — mas há uma barreira no mercado: a carga horária é a mesma do começo do século XX. Chegamos ao limite do modo de trabalhar que vem se desenvolvendo desde a revolução digital.

Representatividade política: 7 aprendizados para levar às urnas

Sonho Brasileiro

A cultura política aumentou e a conscientização dos jovens sobre sua importância é crescente. O túnel dos próximos anos pode ser escuro e longo, mas neste túnel há luzes que para a maioria são imperceptíveis. É hora de começarmos a nos ver em políticos que, de verdade, nos representam.

Mulheres unidas: dinâmicas inclusivas de trabalho

Empurpose

Inclusão e diversidade deixam de ser desejo de alguns e passam a ser necessidade de todos. Políticas de inclusão, capacitação e empoderamento, juntamente com a explosão do empreendedorismo feminino, fragilizam a barreira invisível do glass ceiling, com a promessa de finalmente estilhaçá-la.

Adaptação às novas existências: como se vive em uma ecovila

Lowsumerism

Populariza-se o movimento global de comunidades autossuficientes, sustentáveis e em harmonia com o meio ambiente. Além do fator ecológico, essas comunidades integram aspectos econômicos, sociais e culturais por meio de gestão participativa e permacultura. As ecovilas oferecem um modo de vida pós-contemporâneo em que todos trabalham, têm voz e colaboram.

A reinvenção do corpo e do desejo na era pós-pornô

TRANScenGENDER

Os abusos sofridos por atores pornô e o público cada vez mais consciente impulsionam o movimento pós-pornô, que mistura arte e política. Vídeos e performances sexualmente explícitos têm como fim não a masturbação, mas a crítica às amarras da sexualidade e à própria indústria pornográfica.

Música Poligênero Brasileira: conheça a Geração Tombamento

Music Trends

Contra à onda de conservadorismo que tem assustado os que acreditavam em avanços do mundo em termos de direitos humanos, chega ao holofote a Geração Tombamento, uma nova leva de cantoras e cantores cujos trabalhos se unem pela força representativa das principais questões da sociedade civil — raça, gênero e sexualidade. Este grupo de artistas celebra junto aos seus públicos o movimento de “tombar” os padrões do senso comum.

Tecnologia e governo: o futuro da democracia no SXSW 2016

Sonho Brasileiro

Entramos na democracia digital e o caminho é sem volta: os governos precisam passar a ver a tecnologia como ponto de partida para todas suas ações. Novas tecnologias e os inovadores por trás delas ressignificam processos e apontam para um amadurecimento democrático, que chega a novas pessoas e de forma profunda e complexa.

Depois dos tempos líquidos: espiritualidade contemporânea e a busca por propósito

Lowsumerism

A busca contemporânea por espiritualidade é observada em hábitos cotidianos que promovem, acima de tudo, autoconhecimento. Yoga, meditação, veganismo, medicina integrativa: são práticas distantes de dogmas e próximas do encontro com o “eu” e com um propósito maior. Neste comportamento emergente, observa-se uma subversão na ordem dos “tempos líquidos”. Novos negócios escapam à logica do capitalismo e sugerem um estilo de vida mais inclusivo e menos focado em acúmulo de capital.

A principal tendência da atualidade: entenda a urgência do Lowsumerism

Lowsumerism

Como frear o consumismo em uma sociedade dominada por indústrias e marcas? As respostas surgem por meio de microtendências que levam a uma macrovisão da vida contemporânea: todo o nosso zeitgeist tem se voltado ao “menos é mais”. O consumidor, cada vez mais consciente, abraçará as alternativas de novos modelos mercadológicos capazes de atender às suas necessidades e vontades de uma maneira menos nociva.

As novas economias e suas possibilidades de fluxo

Lowsumerism

Para nos libertarmos de um modelo econômico que destrói a natureza e nos afasta de toda e qualquer conexão significativa, temos que nos livrar de suas premissas. A liberdade não reside na escolha de consumo nem de produção, mas na escolha de como fazê-los. O campo social pós-Internet mostra que, ao interagirmos na rede da economia colaborativa, ampliamos as possibilidades de fluxo, não só de informação mas também de recursos.

Feminismo na rede: arma de longo alcance

TRANScenGENDER

Fala-se muito sobre um tal “novo feminismo”, mas não é a primeira vez que este movimento passa por um boom midiático. Desta vez, sua grande aliada é a internet. Propício para a democracia e pluralidade de vozes, o ambiente digital faz com que a mensagem contra o sexismo ecoe da vanguarda até o mainstream, cada vez mais longe e com mais intensidade.

Como consumir menos e praticar o Lowsumerism

Lowsumerism

O recente estudo “The Rise Of Lowsumerism” rejeita os excessos e explora a manifestação de uma nova consciência em relação ao consumo. Consumir deveria ser um ato pensado de acordo com as nossas necessidades, não um substituto para falta de tempo ou afeto. É normal ficar perdido quando se deseja uma mudança tão grande de estilo de vida, por isso aqui estão reunidas algumas sugestões para se colocar em prática uma vida lowsumer.

Ética como propulsora de um consumo elevado

Lowsumerism

O consumo de moda vem sendo repensado e revisto. Questões éticas entram em jogo e começam a ser consideradas nas decisões de compra. Quando os males da indústria vem à tona, consumir passa a ser um ato consciente e político. Hoje, as marcas estão levando em consideração o repúdio do público por escândalos que degradam a vida humana. O despertar para uma maneira mais evoluída de consumir deverá atingir proporções ainda maiores nos próximos anos.