Unfashion

/

por Eduardo Biz

Trata-se de uma subsversão em que a própria moda cobra de si valores como autenticidade individual, memória e consumo durável. O movimento Unfashion propõe que as roupas deixem de ser apenas objetos para se transformarem em sujeitos que constroem com as pessoas uma relação mais emocional.

Leia o report completo.

Versão resumida ×

Exibir texto integral

Comente

Mudando de assunto...

#TRUEGEN TALK. Conversamos com alguns dos colaboradores do próximo vídeo geracional da BOX1824

 

Tivemos uma conversa de fim de tarde com alguns dos colaboradores do novo vídeo geracional, que será lançado logo mais pela Box1824. Falamos um pouco das características e comportamentos da geração Z a partir da ótica deles e como avaliavam essas tags. Participaram da conversa: @samurr, @yaminaheixo, @luizadealexandre, @volobodo. Segue o Baile! Ponto Eletrônico: Sobre…

Minorias no pódio: o papel inclusivo do esporte

Post Prejudice

A reprovação veemente de posicionamentos discriminatórios e a comemoração das vitórias de classes oprimidas são comportamentos que iluminam intolerâncias e criam demanda por uma nova forma de noticiar o esporte. Quando há novos parâmetros para a construção de ídolos, a comunicação se empenha em cumprir um papel social relevante.

O vazio em cada curtida

Quiet Bliss

Quando compartilhamos uma foto, um link ou um pensamento nas redes sociais, apresentamos fragmentos daquilo que desejamos que nos defina: existe a necessidade de aceitação. Hoje lidamos com quatro grandes esferas emocionais: a exaltação do ego, a necessidade de auto-afirmação, a sensação de pertencimento e a sensação de obrigação. Com isso, vários sentimentos são desenvolvidos de maneira única e desproporcional: frustração, orgulho, inveja, raiva, arrogância, ansiedade, alegria, curiosidade, etc.