Unfashion

/

por Eduardo Biz

Trata-se de uma subsversão em que a própria moda cobra de si valores como autenticidade individual, memória e consumo durável. O movimento Unfashion propõe que as roupas deixem de ser apenas objetos para se transformarem em sujeitos que constroem com as pessoas uma relação mais emocional.

Leia o report completo.

Versão resumida ×

Exibir texto integral

Comente

Mudando de assunto...

Economia sustentável e a ressignificação de sucesso

Lowsumerism

Em um cenário ambiental que demanda por uma mudança geral na mentalidade humana, os critérios do que é “sucesso” mudaram, principalmente no que diz respeito ao que seria uma pessoa ou um negócio bem sucedido. Novos códigos substituem modelos capitalistas, evidenciando a urgência da economia sustentável.

Ídolos reinventados: influenciadores digitais e representatividade

Youth Mode

Ídolos mudam de geração para geração. Nesta, chegamos aos digital influencers, que são famosos, às vezes, apenas por ter um corpo bonito ou uma vida invejável. Porém a imagem esgota-se em si mesma, contaminando não só quem a adora, mas também quem a produz. Youtubers e Instagrammers ativistas despontam como novos ídolos, espalhando, além da imagem, mensagem.

Fusão de gêneros: respiro para a moda masculina

Unfashion

As noções de feminilidade e masculinidade estão sendo questionadas e desconstruídas em todas as áreas, incluindo a moda. O terreno é fértil para a construção de uma cultura de moda que abarque a diversidade. Até então, a maioria dos experimentos envolvendo gênero aconteciam no vestuário feminino, mas hoje o gender blur invade as passarelas e mostra que a moda masculina passa por um rico momento criativo.